Home / Turismo / A produção Industrial cresce no Brasil

A produção Industrial cresce no Brasil

Impulsionado pelo seu enorme mercado interno, o setor industrial brasileiro acaba de atingir o seu maior impulso desde 2003. Isso, junto com o crescimento de 2% do PIB no quarto trimestre do ano passado e o atual grande interesse em capital do Brasil e imóveis do Brasil, colocam o Brasil na vanguarda da cena mundial. Não é por acaso que o Brasil espera alcançar um dos maiores números de crescimento do PIB do mundo este ano.

De acordo com estatísticas divulgadas esta semana pelo Instituto Brasileiro de Estatística (IBGE), a produção industrial mensal no Brasil subiu 1,5% em fevereiro. Os aumentos mais altos foram no setor de edição e impressão, que quase duplicou sua produção com um aumento de 97%; a indústria farmacêutica – atualmente em destaque para o investimento no Brasil – onde a produção cresceu 15,9%; e o equipamento de escritório e computador com um aumento de 15%.

Os números anuais são ainda mais impressionantes. Em fevereiro, a produção industrial aumentou 18,4%. Em comparação com Fevereiro de 2009, 24 dos 27 subsectores da produção industrial melhoraram a sua produção. Nestes subsectores, o IBGE examina os valores relativos à produção de 755 produtos. 72% destes produtos aumentaram sua produção desde fevereiro de 2009, o maior impulso no setor industrial do Brasil desde 2003.

Duas áreas do setor industrial aparecem como destaques: bens de capital e bens de consumo. Estas duas áreas têm visto enormes caminhadas na produção ao longo do último ano no Brasil, particularmente materiais de construção e eletrodomésticos.

O Brasil está atualmente passando por um boom de construção sem paralelo, impulsionado por grandes investimentos para a Copa Do Mundo e Jogos Olímpicos, e um setor imobiliário em expansão – O Brasil vai construir pelo menos 13,7 milhões de propriedades até 2016.

Daí resulta que existe uma enorme demanda por materiais de construção no Brasil. A produção de materiais de construção subiu quase 200% (196,9%) nos 12 meses entre fevereiro de 2009 e fevereiro de 2010. Com um milhão de casas a serem construídas no setor imobiliário de baixo custo no Brasil até o final deste ano, a produção de materiais de construção terá de continuar a crescer para acompanhar a demanda.

Setores relacionados com materiais de construção no Brasil também sofreram importantes aumentos. O setor metalúrgico-o Brasil é um dos maiores produtores de aço-aumentou a produção em 35,9%. As indústrias extractivas, que incluem a extração de materiais como areia e cascalho para construção, aumentaram a sua produção em mais de 20%.

Como muitos mercados emergentes, como a China e a Índia, o Brasil tem uma classe média em rápido crescimento. Esta classe média goza de um maior poder de compra e tem fome de bens de consumo. No Brasil, esse desejo de possuir bens materiais reflete-se no aumento da produção de bens de consumo desde fevereiro do ano passado. A indústria automobilística cresceu 20% – O Brasil é um dos poucos países do mundo a experimentar uma indústria automobilística em expansão-e a produção de eletrodomésticos aumentou cerca de 25% para produtos brancos e mais de 44% para Televisões e DVDs.

Os últimos dados da produção industrial brasileira confirmam ainda mais o potencial por trás do investimento no Brasil. Além de estar à beira de um boom sem precedentes na construção e no setor imobiliário, o Brasil tem inúmeras vantagens. Estes incluem uma economia que se manteve firme durante a recessão global, um mercado interno em expansão e uma vasta oferta de recursos naturais. Junte tudo isso e o Brasil, sem dúvida, oferece algumas das melhores oportunidades de investimento disponíveis no momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *